menu
Topo
Asfalto

Asfalto

Categorias

Histórico

Lapa de Baixo ganha a Rua das Cem Minas, novo point do grafite em SP

Sté Reis

29/08/2018 14h08

Rua das Cem Minas fica na Lapa de Baixo (@cervejariatarantino / Instagram)

No último domingo, 26, a rua Heliodoro Ébano Pereira, no bairro da Lapa, foi rebatizada para a Rua das Cem Minas. O projeto Cem Minas na Rua levou mais de uma centena de grafiteiras e artistas para colorir um grande mural na Zona Oeste de São Paulo. A programação também incluiu uma mesa de conversa sobre o protagonismo de mulheres trans, a ONG Bike Anjas promoveu um workshop para as minas que querem melhorar o desempenho nas pedaladas e as Pernamboladas, da Cia.de Artes do Baque Bolado, trouxeram um pouco da cultura folclórica do Recife para o evento, tudo ao som das DJs do Sounds of Siririca.

Moradora do ABC, a grafiteira Prila Maria leva às ruas seus questionamentos sobre ser mulher, artista e mãe solo. Para ela, é importante que as mulheres se fortaleçam em coletivos. "Devemos traçar um caminho compartilhado na arte e aproveitar dos espaços na rua para tentar levar reflexões e levantar bandeiras que permeiam a vida da mulher". Em sua página no Instagram, a artista Marcela Amaro comemorou a reunião: "É renovador saber que não estamos sozinhas nessa missão."

Queria listar todas as manas aqui, mas recomendo que vocês busquem a hashtag #cemminasnarua no Instagram. Na próxima vez que for indicar um rolê de grafite para um amigo, sem dúvidas esse é um pico novo para conhecer e fotografar. Um presente único das artistas de SP.

Arte de Bea Corradi (@beacorradi / Instagram)

 

Arte de @omofio, do Vertentes Coletivo. Fizemos um post sobre uma série de colagens dela e de Johnny Brito, a Inimigos Públicos (foto de @camila_pastorelli / Instagram)

 

Arte de Ddrixx (@Ddrixx_art / Instagram)

 

Arte de Bea Corradi (@beacorradi / Instagram)

 

Arte de Lady Guedes (@ladyguedes / Instagram)

 

Crianças fazem colagem com @bia_nestlehner, representante do @movacoletivo (@bia_nestlehner / Instagram)

 

Arte por Simoni Siss (foto @meuolharcolorido / Instagram)

 

Do coletivo Arte Cerejeira (@artecerejeira / Instagram)

 

Parceria de Marcela Amaro e Laura Reis (@laurareisart e @amaromarcela / Instagram)

 

Arte de Prila Maria (@prilamaria / Instagram)

 

Arte de Omofio (@omofio, foto de @meuolharcolorido / Instagram)

 

Arte de Vicky Romano (@vickyromano/Instagram)

 

Show da cia de dança Baque Bolado (Divulgação / Prefeitura da Lapa)

 

Grafiteiras de todas as idades, mães e crianças participaram do evento (Divulgação / Prefeitura da Lapa)

 

O evento foi promovido em parceria com a Prefeitura da Lapa (Divulgação / Prefeitura da Lapa)

 

Arte de Kel Graffiti (Divulgação / Prefeitura da Lapa)

 

Prila Maria é conhecida por sua personagem negra, empoderada e ativista (Camila Vech)

* Ao contrário do que foi publicado originalmente, a sétima foto do post é arte de @bia_nestlehner. A informação foi corrigida.

Sobre a autora

Nascida e criada na periferia de São Paulo, Sté Reis estudou Jornalismo na São Judas e desde então escreve sobre sua relação com as ruas da capital. Se especializou em cultura underground, música e feminismo, foi repórter em UOL Entretenimento e tem textos publicados no Zona Punk, Youpix, Brainstorm9, Deepbeep, Rolling Stone, MTV e Facebook Brasil. É assistente de conteúdo do DJ Marky, do rapper Projota, e compartilha seus achados no Malaguetas, há mais de dez anos no ar.

Sobre o blog

Histórias de quem ocupa a cidade e dicas de intervenções urbanas, música, cultura pop e esportes de rua para quem encara o asfalto de São Paulo e busca novas formas de viver a capital.