Asfalto

PUBLICIDADE
Topo

5 coisas que você precisa pensar antes de fazer uma tatuagem

Sté Reis

20/03/2019 21h55

Brisa tatuando no For The Win Tattoo dá as dicas (Brisa Issa @ Instagram)

Esses dias o Facebook me lembrou do dia que fiz minha primeira tatuagem, uma clave de Fá no ombro direito que completa dez anos em 2019. Lembro do meu chefe na época olhar pra mim e perguntar porque eu tinha feito aquilo. Foi completamente inesperado, espontâneo, adolescente em uma tarde dando rolê pelo centro. Escondi do meu pai por uma semana até descobrir que ele sempre soube.

Hoje ela tá mais pra cinza do que pra preto. O traço engrossou e às vezes eu olho pra ela e parece que ela foi feita com fósforo aceso na pele. Ainda assim, gosto das histórias que ela carrega e de ver como ela vem envelhecendo comigo nesses anos todos. "É pra vida", dizem.

Se você tá afim de "começar" 2019 tirando do papel o projeto de fazer a primeira (ou mais uma tatuagem), a Brisa Issa, da For The Win Tattoo, te dá umas dicas mara pra não passar carão na mesa do tatuador e garantir ao máximo a qualidade do seu desenho.

1 – ESCOLHA UM ESTILO 

"Escolha um estilo de tatuagem que gostaria de fazer, tradicional, oriental, realismo, maori e por aí vai. Hoje temos uma vasta lista de estilos que foram aparecendo nos últimos anos, vale lembrar que nem todos funcionam como tatuagem (são "bonitos" só ali pro desenho no papel) e alguns por serem muito recente não temos ainda como saber como ficarão daqui 10 anos (sim, temos que pensar primeiramente como a tatuagem irá envelhecer na pele).

Os desenhos chamados de tradicionais (tem o americano, europeu e o oriental), que possuem traço, sombra, cores que sabemos como irão ficar "mais velhas" existem há alguns muitos anos e são um ótima opção para quem quer ter uma tatuagem que irá durar e dificilmente corre o risco de se arrepender pois eles não fazem parte de uma 'moda"'.

2 – PESQUISE TATUADORES

"Pesquise tatuadores que fazem o estilo de tatuagem que você quer fazer. Peça indicação de amigos que já tatuaram com alguém e gostaram do trabalho. Veja trabalhos cicatrizados do tatuador, infelizmente hoje com a internet e o Photoshop alguns tratam as fotos para que as tatuagens fiquem impecáveis. Tatuador não é impressora, ele sempre dará o seu melhor mas nosso corpo também não é um pedaço de papel.

Qualquer tatuagem assim que você acaba de fazer fica linda, a prova dos nove tá nela cicatrizada, ali você vê a qualidade do trabalho do tatuador. Não se deixe levar por números de seguidores no Instagram, ter milhões de seguidores não é garantia de um bom profissional ou tatuador (lembra que tem gente que compra seguidor e likes)."

3 – VISITE A LOJA

"Escolhido seu tatuador, veja onde ele atende e vá até a loja para uma conversa e pra falar sobre o que quer fazer. Com a "urgência" que a internet nos causa, queremos tudo pra ontem e queremos resolver tudo por DM ou e-mail. Se você dispõe de tempo vá até a loja e fale pessoalmente. Vale lembrar que cada tatuador tem uma forma de atendimento, se for o caso entre em contato e veja qual a melhor forma para ele te atender.

Eu voto sempre na conversa ao vivo. Fazer orçamento não mata ninguém, tudo bem você querer saber quanto sairá a tatuagem para você se organizar financeiramente. Agradecer pelo orçamento uma vez que ele lhe é passado por mensagem ou e-mail também é sempre bem vindo. Porque a gente para aquele tempo para te atender mesmo que via internet."

4 – BUSQUE REFERÊNCIAS

"Uma vez que você já conheceu o trabalho do tatuador e marcou de falar com ele, leve sua ideia ou referências do que tem em mente. Selecione alguns trabalhos que gostou dele ou imagens que pensou para sua tatuagem. A criação fica por conta do tatuador, ele vai fazer um desenho para você baseado no que você quer. Uma dica é DÊ LIBERDADE DE CRIAÇÃO pro seu tatuador, você já pesquisou o trabalho dele e se identificou.

Não peça para ele fazer cópias de outros tatuadores. Isso não é legal. Se você está levando referências de algum tatuador que não é distante de você, dê preferência a tatuar com esta pessoa já que você gostou do trabalho dela. O posicionamento no seu corpo e como a sua ideia funciona como tatuagem é função do tatuador te orientar e falar como será feito."

5 – PAGUE O SINAL

"Na hora de marcar sua tatuagem, pague o sinal. Isso é uma forma de "fechar" com o tatuador e de se comprometer com ele. Lembra que ele vai parar um momento do dia dele para fazer seu desenho (isso às vezes demanda tempo), que ele não tem só você para atender, e que o salário dele vem daquele horário que você marcou com ele na agenda.

Uma vez que você falta, não vem, não avisa, avisa em cima da hora, o tatuador perdeu aquele horário e logo "parte do salário dele" (imagina chegar no fim do mês e seu salário vem faltando e você estava contando com aquele dinheiro). Se você não tem certeza se quer fazer, quer pensar, quer juntar a grana pra tatuar não tenha vergonha de dizer isso pro tatuador, TÁ TUDO BEM!  Só não ocupe um horário que poderia ser para outro cliente. Ah, não chore o preço da tatuagem, não peça "descontinho" , permutas, tatuagens em troca de postagens… Lembra que todos temos contas para pagar e que tatuagem é um serviço como qualquer outro. A tatuagem fica pra sempre, o story dura 24h e a postagem logo mais é esquecida."

Sobre a autora

Nascida e criada na periferia de São Paulo, Sté Reis estudou Jornalismo na São Judas e desde então escreve sobre sua relação com as ruas da capital. Se especializou em cultura underground, música e feminismo, foi repórter em UOL Entretenimento e tem textos publicados no Zona Punk, Youpix, Brainstorm9, Deepbeep, Rolling Stone, MTV e Facebook Brasil. É assistente de conteúdo do DJ Marky, do rapper Projota, e compartilha seus achados no Malaguetas, há mais de dez anos no ar.

Sobre o blog

Histórias de quem ocupa a cidade e dicas de intervenções urbanas, música, cultura pop e esportes de rua para quem encara o asfalto de São Paulo e busca novas formas de viver a capital.

Asfalto