Asfalto

PUBLICIDADE
Topo

Neste Carnaval, proteja suas amigas

Sté Reis

28/02/2019 21h13

O look tá preparado, os contatinhos no Whats App estão alinhados e o estoque de glitter tá pronto (biodegradável pra quem pode). Carnaval está entre nós. Uma dica que vi hoje no perfil do Bruno Ferreira, ativista de direitos humanos, me pareceu muito importante pra curtir o melhor do rolê em segurança. Ele publicou uma cartilha nos stories, que serve para o ano todo, mas que é crucial pra esse momento intenso de rolês na rua.

Você vai me falar: "Ué, mas essa cartilha deveria servir para todo mundo". Não mete o louco. Se você é homem, hétero, branco, voltando sozinho de um jogo de futebol vestindo a camiseta do seu time e encontra 30 torcedores do time adversário, você passa sozinho no meio deles? É assim que a gente sente todo dia. 

Então, é muito importante levar na pochete ou mochila um pouco de empatia. Em menos de uma semana de pré‐Carnaval, já ouvi algumas histórias super preocupantes de agressões na rua que não devem roubar nosso brilho na avenida, mas exigem cautela. Por isso, um olho no bloquinho, um olho em quem tá do seu lado. 

Pras manas e monas que vão curtir o rolê, nada de voltar sozinhas, principalmente se perdeu a linha na bebida. Quem nunca, né? Mas, tem que ficar esperta. Se viu um caso de abuso, assédio, agressão, denuncie se sentir segura, não se exponha a tretas e na pior, esteja de tênis pra correr uma maratoninha pra longe.

E é isso aí. Menos textão, mais glitter no coração. Partiu? 

Sobre a autora

Nascida e criada na periferia de São Paulo, Sté Reis estudou Jornalismo na São Judas e desde então escreve sobre sua relação com as ruas da capital. Se especializou em cultura underground, música e feminismo, foi repórter em UOL Entretenimento e tem textos publicados no Zona Punk, Youpix, Brainstorm9, Deepbeep, Rolling Stone, MTV e Facebook Brasil. É assistente de conteúdo do DJ Marky, do rapper Projota, e compartilha seus achados no Malaguetas, há mais de dez anos no ar.

Sobre o blog

Histórias de quem ocupa a cidade e dicas de intervenções urbanas, música, cultura pop e esportes de rua para quem encara o asfalto de São Paulo e busca novas formas de viver a capital.

Asfalto