Asfalto

PUBLICIDADE
Topo

Cultura lowrider é tema de exposição fotográfica de Rafael Ambrosio

Sté Reis

09/05/2019 10h59

Modelo Cruise Tolleson em Los Angeles (foto de Rafael Ambrosio)

Mais que um cenário para clipes gangsta de Snoop Dogg e N.W.A, a cultura lowrider nasceu de um estilo de vida chicano nos Estados Unidos que ia contra os carros futuristas e velozes que Henry Ford começou a vender na década de 50. Em uma cidade que não foi feita para andar a pé e onde os preços baixos de automóveis antigos era comum, os chicanos de Los Angeles criaram uma verdadeira cultura em torno da customização do modelo Chevrolet Impala.

Pela necessidade, adaptavam motores e removiam peças para aumentar a velocidade, renovavam a pintura, e com o tempo, começaram a mostrar um pouco da personalidade mexicana na forma de dirigir, suspendendo as molas e rebaixando o carro, fazendo rappers latinos como o Cypress Hill saltarem no volante em clipes que se tornaram uma estética icônica e uma marca latina pro hip hop e a cultura pop. 

No Brasil, o desbravador da cena é o Alemão, que mantém o clube Otravida, em São Paulo. No documentário abaixo, do francês Stephane Benini, ele explica que existe muito por trás do carro em si e coloca o Brasil como um espaço fértil para o desenvolvimento desse restrito, mas instigante lifestyle. Vale a pena para quem tiver curiosidade em começar a conhecer mais sobre o assunto. 

Para quem torce o pescoço para ver um desses clássicos passando por aí, a dica é que a partir do próximo dia 18 de maio, o fotógrafo Rafael Ambrósio apresenta 11 registros que mostram como são algumas cenas da cultura lowrider pelo mundo com a exposição "Please Don't Touch", na Matilha Cultural, que vai até dia 8 de junho.

Aproveitando a dica, a exposição "Tríptico", que reúne os artistas de rua Caligrapixo, Senk e Sator em uma criação coletiva, ainda está aberta na Matilha até o dia 10 de maio. Três projetos de estilos diferentes, mas que encontram convergência na linguagem urbana, uma filosofia sobre as diferentes experiências dos artistas com o caos urbano e as vivências pelos muros da cidade. 

VAI LÁ
Exposição "Please Don't Touch", de Rafael Ambrosio, na Matilha Cultural

Endereço: Rua Rego Freitas, 542 – República, São Paulo, SP
Abertura: 18 de maio, entre 16h e 21h
Datas de visitação: Entre 19/05 e 08/06
Horários de visitação: terça a sábado das 12h às 22h; domindo das 10h às 20h
Entrada Colaborativa

 

 

Sobre a autora

Nascida e criada na periferia de São Paulo, Sté Reis estudou Jornalismo na São Judas e desde então escreve sobre sua relação com as ruas da capital. Se especializou em cultura underground, música e feminismo, foi repórter em UOL Entretenimento e tem textos publicados no Zona Punk, Youpix, Brainstorm9, Deepbeep, Rolling Stone, MTV e Facebook Brasil. É assistente de conteúdo do DJ Marky, do rapper Projota, e compartilha seus achados no Malaguetas, há mais de dez anos no ar.

Sobre o blog

Histórias de quem ocupa a cidade e dicas de intervenções urbanas, música, cultura pop e esportes de rua para quem encara o asfalto de São Paulo e busca novas formas de viver a capital.

Asfalto